QUESTÕES

Total de questões encontradas: 30


  • Q190997
  • FCC
  • 2017
  • DPE-RS-Analista - Assistente Social
1
O atual Código de Ética Profissional não se constitui como um dogma. A perspectiva ética e normativa do Código só é legítima na medida em que seus valores e princípios são incorporados pelos profissionais. Esta incorporação deve-se dar de forma consciente, autônoma e responsável. O Código de Ética fundamenta-se em valores e princípios historicamente situados, rompendo com
  • Q190998
  • FCC
  • 2017
  • DPE-RS-Analista - Assistente Social
2
O Serviço Social constrói historicamente uma identidade e adquire legitimidade social tanto a partir da explicitação da função social da profissão quanto dos contornos éticos que assume o trabalho profissional. Há também uma profunda interação entre o que preconiza a ética profissional e o modo de ser e viver dos/as assistentes sociais. Nesse sentido, a ética profissional
  • Q190999
  • FCC
  • 2017
  • DPE-RS-Analista - Assistente Social
3
O Serviço Social, enquanto profissão, está vinculado/articulado a um projeto societário, na atualidade, a um projeto emancipador da sociedade. Os/as assistentes sociais podem e devem contribuir na construção das condições para a emancipação humana. Esta se dá
  • Q191000
  • FCC
  • 2017
  • DPE-RS-Analista - Assistente Social
4

No processo de formação dos profissionais de Serviço Social, muito se tem discutido frente à relação entre os objetivos e as atividades a serem desenvolvidas pelos/as assistentes sociais, Um dos posicionamentos presentes nessa discussão é que os profissionais de Serviço Social devem se colocar de maneira crítica e conscientemente diante do complexo de objetivos que atravessam o cotidiano institucional e os espaços sócio-ocupacionais do/a assistente social. Nesse sentido, faz-se necessário compreender e apropriar-se desse complexo de objetivos, que se expressam no movimento real, presentes em diferentes instâncias e níveis, implícita ou explicitamente, sendo eles:

  • Q191001
  • FCC
  • 2017
  • DPE-RS-Analista - Assistente Social
5

A natureza socioprofissional do Serviço Social é permeada por uma característica própria que acompanha o desenvolvimento histórico da profissão: a ..I.. , ou seja, a fluidez, o ..II.. e a heterogeneidade com que os profissionais de Serviço Social são obrigados a organizar sua ..III.. cotidiana.

Completa as lacunas I, II e III correta e respectivamente:

  • Q191002
  • FCC
  • 2017
  • DPE-RS-Analista - Assistente Social
6

Os/as assistentes sociais brasileiros/as, independentemente do local de atuação ou política social em que atuam, das competências e atribuições a que recorram, afirmam, em sua maioria, que suas ações são pautadas pelo projeto ético-político do Serviço Social. Assim, ao nos apropriarmos do Código de Ética profissional, podemos apreender, além da sua dimensão normativa/legal, as dimensões conceitual, política e teleológica. Ora, remetendo-nos aos princípios fundamentais do Código, que reconhecem a liberdade como valor ético central, a essência desta determinação se pauta em exigências para atender sua efetiva materialidade, quais sejam:

  • Q191003
  • FCC
  • 2017
  • DPE-RS-Analista - Assistente Social
7
Na perspectiva positiva é por meio do método científico que se organiza a investigação de um determinado fenômeno social, pois utiliza-se uma abordagem tanto dos fenômenos da natureza, quanto dos fenômenos da sociedade. Para a constatação de um fenômeno particular à luz de teorias gerais é utilizado o método
  • Q191004
  • FCC
  • 2017
  • DPE-RS-Analista - Assistente Social
8
A descrição e interpretação de uma determinada situação vivida por um sujeito social, bem como das políticas de proteção que atendem à família/ao indivíduo são refletidas por meio da elaboração de estudo, relatório ou laudo social. Sendo assim, um estudo avaliativo é representado por
  • Q191005
  • FCC
  • 2017
  • DPE-RS-Analista - Assistente Social
9
Historicamente o Serviço Social utiliza-se de instrumentos na intervenção profissional. A visita institucional é um deles e permite ao profissional operacionalizar sua ação, requerendo um amplo conhecimento teórico e técnico. Para fins de supervisão técnica são motivações para esta visita:
  • Q191006
  • FCC
  • 2017
  • DPE-RS-Analista - Assistente Social
10
A ampliação dos programas e serviços sociais que envolvem a expansão do mercado de trabalho de muitos profissionais da área social, vem alterando internamente as profissões, suas atribuições, competências e respostas profissionais. Esse processo tem retirado das profissões sua natureza, matéria, saberes interventivos e habilidades, valores, conteúdos concretos da sua especialidade profissional, outorgando-lhes múltiplas incumbências, distantes inclusive da sua cultura profissional. Assim, é impressa às profissões uma lógica gerencialista e tecnocrática, que responde a uma padronização própria de
  • Q191007
  • FCC
  • 2017
  • DPE-RS-Analista - Assistente Social
11
Nos diversos espaços sócio-ocupacionais, onde estão inseridos os profissionais de Serviço Social, vários são os outros profissionais que compõem a equipe de trabalho. Assim, para um atendimento na totalidade e integralidade dos usuários, faz-se necessário um trabalho de equipe interdisciplinar, significando a
  • Q191008
  • FCC
  • 2017
  • DPE-RS-Analista - Assistente Social
12
No contexto da sociedade capitalista, a questão social, deriva e é determinada pela lei geral da acumulação, bem como tem como determinante elementar a exploração do trabalho pelo capital. Considerando a sociedade capitalista como totalidade histórico-social em movimento, há um fator essencial e ineliminável para a ordem burguesa, qual seja,
  • Q191009
  • FCC
  • 2017
  • DPE-RS-Analista - Assistente Social
13
No mundo capitalista, as desigualdades são um desafio permanente, pela sua própria essencialidade. Nesse sentido, dá-se o processo de constituição das políticas sociais, mediadas pelo Estado e pela ação das classes sociais organizadas, as quais são determinadas pelas relações de
  • Q191010
  • FCC
  • 2017
  • DPE-RS-Analista - Assistente Social
14
O Brasil, como país capitalista de desenvolvimento monopolista avançado, tem uma estrutura de classe capitalista e um Estado Burguês moderno e eficiente frente aos interesses do capital e está plenamente inserido na ordem capitalista mundial como um de seus polos estratégicos. O Estado tem então o papel fundamental de
  • Q191011
  • FCC
  • 2017
  • DPE-RS-Analista - Assistente Social
15

Frente às Organizações da Sociedade Civil − OSCs (atualmente denominadas) ou Organizações Não Governamentais − ONGs, considere:

I. O estabelecimento de uma nova relação de “parceria” entre as OSCs e o Estado e/ou capital se dá no processo de ruptura das ONGs ou OSCs com os Movimentos Sociais, e quando, com o redirecionamento do financiamento da cooperação internacional.

II. O lugar histórico e o papel político das ONGs ou OSCs foi sendo alterado com o desenvolvimento/evolução do capitalismo, tornando-se funcional às mudanças operadas pelo projeto neoliberal.

III. Muitas OSCs desenvolvem trabalhos de assistência e prestação de serviços à população, muitas vezes suprindo ausências deixadas pelo Estado.

Está correto o que se afirma em